O primo do ex-governador Beto Richa, Luiz Abi Antoun, não tem data para retornar ao Brasil, segundo sua defesa. Implicado em diversas investigações que apuram desvios de recursos do governo do Paraná enquanto Richa comandava o estado, o empresário seguiu para o Líbano no último dia 23 de setembro, dias após ser solto da prisão.

Como está fora do país, Antoun escapou de uma prisão temporária, determinada no âmbito da Operação Lava Jato três dias após sua viagem, no dia 26 de setembro. A alegação da defesa é que ele está no país do Oriente Médio em tratamento de saúde, e que não pode retornar por possíveis complicações médicas que poderiam decorrer de uma viagem de avião ao Brasil.

Segundo seu advogado, Anderson Mariano, a defesa tem uma procuração que lhe outorga direito de receber citações judiciais, valendo assim os prazos legais de resposta à justiça nos processos que responde.

As informações são do Blog do João Frey, da Gazeta do Povo.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Líderes do PCC que agiam na Penitenciária de Piraquara são alvos de operação da PF