Morreu nesta terça-feira, 21, aos 81 anos, o ex-prefeito do Rio e arquiteto Luiz Paulo Conde. Ele estava internado no Hospital Samaritano, em Botafogo, onde tratava um câncer de próstata. Casado com Rizza Conde, também arquiteta, ele deixa três filhos e seis netos.

Como arquiteto, foi presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil, professor e diretor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da UFRJ.

Na política, Conde assumiu a Secretaria Municipal de Urbanismo no primeiro mandato de Cesar Maia (1993-1997) como prefeito. Em 1996, foi eleito prefeito do Rio pelo Partido da Frente Liberal (PFL), o mesmo de Maia, de quem teve apoio.

Durante seu mandato, Conde implantou programas como Rio Cidade, de revitalização das áreas urbanas, e Favela-Bairro, de reurbanização das favelas cariocas. Em 2000, concorreu à reeleição pela mesma sigla, mas acabou derrotado pelo próprio antecessor, que passou para o PTB.

Depois da derrota, Conde rompeu com Cesar Maia e aderiu ao grupo político do ex-governador Anthony Garotinho e entrou para o PSB. Elegeu-se vice-governador na chapa de Rosinha Matheus, mulher de Garotinho, no pleito de 2002. No ano seguinte, acompanhou Garotinho na troca do PSB pelo PMDB, onde se candidatou a prefeito pela terceira vez, mas terminou em terceiro lugar, atrás de Cesar Maia e de Marcelo Crivella (atualmente no PRB).