Foto: Agência Brasil

Lula ganha a disputa de Alckmin nas regiões mais pobres do País. Tucano só vence entre os ricos.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato à reeleição, venceria no primeiro turno, de acordo com a pesquisa do Instituto Vox Populi publicada na edição desta semana da Revista Carta Capital, em três diferentes cenários. Lula tem 49% das intenções de votos, ante 23% do pré- candidato a presidente Geraldo Alckmin (PSDB) em dois panoramas. No primeiro deles, o pré-candidato Pedro Simon (PMDB) aparece com 1% das intenções de votos. Na outra paisagem, o PMDB não tem candidato.

Na terceira disposição, com a inclusão do pré-candidato a vice-presidente na chapa de Simon, Anthony Garotinho (PMDB), como cabeça-de-chapa, o presidente teria 47% das intenções, contra 21% de Alckmin, enquanto o peemedebista teria 6% – ficando com o terceiro lugar, que, nos outros dois cenários, é ocupado pela pré-candidata Heloisa Helena (PSOL), com 6%.

Nos três panoramas, não há mudanças significativas na posição dos candidatos após o terceiro lugar. Após Heloisa ou Garotinho em terceiro, a ordem de classificação dos candidatos é a seguinte: Enéas Carneiro (Prona), Roberto Freire (PPS), que desistiu e declarou apoio ao pré-candidato do PSDB a presidente, e Cristovam Buarque (PDT) – o primeiro recebe 2% das intenções de votos em todas as disposições.

Os outros dois candidatos têm, cada um, 1% das intenções em todos os cenários. O pré-candidato José Maria Eymael (PSDC) não recebeu pontuação no levantamento. Ao detalhar os resultados da sondagem, a revista informa que Lula vence Alckmin por 57% a 18% entre os eleitores com instrução até a 4.ª série do ensino fundamental e por 62% a 9% entre aqueles que têm renda familiar de até um salário mínimo.

Em contrapartida, o pré-candidato do PSDB supera o presidente de 39% a 35% entre os brasileiros que ganham acima de dez salários mínimos. A pesquisa mostra também que Lula ganha a disputa nas regiões brasileiras mais pobres. Tem, por exemplo, 66% dos votos no nordeste, onde Alckmin possui 11%. No centro-oeste, o presidente recebeu 49%, enquanto o pré-candidato tucano tem 23%. No sul e sudeste, a disputa é mais equilibrada.

No sudeste, Lula recebeu 40% das intenções e Alckmin, 30%. O levantamento divulga também o resultado do voto espontâneo para a disputa, em que o pré-candidato do PT à reeleição recebeu 35% das intenções contra 12% do ex-governador de São Paulo.

O eleitor também foi indagado sobre o desempenho do governo Lula em diversas áreas de atuação. No item "política de apoio às famílias carentes/Bolsa Família", a avaliação positiva foi de 55%. Já na análise da segurança pública, a apreciação negativa foi de 56%. A sondagem foi registrada sob o protocolo 7683 /2006 no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e realizada com 2 mil eleitores sábado (27) e domingo (28).

Apesar de todas as pesquisas apontarem uma larga vantagem para o presidente Lula, o presidente nacional do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), disse ontem que considera significativos os índices de voto obtidos pelo pré-candidato Geraldo Alckimin. Ele se referia aos 20% de intenção de voto obtidos na última pesquisa do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope).