A recuperação dos índices de intenções de votos da candidata a presidente Dilma Rousseff (PT) na região Sul do Brasil trará de volta o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Paraná na próxima terça-feira, dia 26.

Por enquanto, ainda não está definido o local exato da quarta visita do presidente ao Estado nesta campanha eleitoral.

O presidente estadual do PT, Ênio Verri, disse que, possivelmente, o presidente virá para um ato de campanha na região metropolitana de Curitiba. Uma área em que a candidata do PT à sucessão de Lula não apresenta bom desempenho nas pesquisas de intenções de votos.

Ontem, Dilma esteve em Curitiba e Pinhais. Lula virá para completar o roteiro, explicou o dirigente do PT. No interior do Estado, as pesquisas mais recentes apontam que Dilma está indo bem, informou o presidente estadual do PT.

Na capital e nas cidades da região metropolitana, o comando da campanha avalia que a candidata ainda tem capacidade de ganhar novos eleitores, sobretudo depois que o levantamento do Ibope mostrou que Dilma ampliou o número de votos em todos os três estados do Sul.

Há uma semana, na pesquisa anterior do Ibope, Dilma estava com 43% das intenções de votos, contra 57% do candidato do PSDB à presidência da República, José Serra. Na nova sondagem, divulgada anteontem, os dois empataram na soma dos votos entre Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A candidata subiu para 50% e Serra caiu para 50%.

Esforço final

Um dos locais listados para a vinda de Lula é Colombo, na região metropolitana, onde Lula fez comício na campanha de 2006. O prefeito de Colombo, J. Camargo (PSC) faz campanha para Dilma, embora no primeiro turno tenha apoiado o governador eleito Beto Richa (PSDB).

A outra opção é São José dos Pinhais, um dos poucos municípios da região metropolitana onde Dilma Rousseff fez mais votos que Serra no primeiro turno da campanha eleitoral. No primeiro turno da campanha eleitoral, Lula esteve duas vezes em Curitiba.

No final do primeiro turno, Lula participou de comício com a candidata em Foz do Iguaçu junto com o então candidato ao governo, senador Osmar Dias (PDT). Depois Lula, voltou a Maringá, onde fez o mesmo programa que Serra cumpriu ontem: um almoço com os cooperados da Cocamar (Cooperativa Agroindustrial de Maringá).

Na semana passada, o presidente tinha agenda oficial em Telêmaco Borba, onde inauguraria unidades de escolas tecnológicas. Mas choveu e o avião que o transportava não pode aterrissar.