O presidente do Tribunal de Alçada do Paraná, juiz Clayton Camargo, esteve em Brasília para participar do lançamento do Movimento Nacional da Justiça contra a Violência, no auditório Nereu Ramos da Câmara Federal. Trata-se de uma iniciativa conjunta da Associação dos Magistrados Brasileiros, da Conamp e da OAB. Camargo estava acompanhado do vice-presidente da AMB, juiz Jorge Massad.

Mais tarde o presidente do TA (ao centro na foto) acompanhou o desembargador Cláudio Baldino Maciel, presidente da AMB, na visita ao presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Marco Aurélio de Mello, para entregar documento alertando para os riscos provocados pelo projeto de reforma da Previdência, cujo teor os magistrados pediram ao ministro que esclareça a pupulação em cadeia nacional de rádio e televisão. Camargo lista entre esses riscos o sucateamento da magistratura, “última trincheira do cidadão, a exemplo do que já fizeram ao magistério e que está à meio caminho em relação às Forças Armadas, o que não interessa aos brasileiros”.