O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), se reuniu nesta segunda-feira, 17, com o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), e, na saída, afirmou que as manifestações contra a presidente Dilma Rousseff, ocorridas no domingo, 16, em todo o País, aconteceram “dentro da normalidade”.

“As manifestações aconteceram dentro da normalidade, todos têm esse direito. Manifestação ordeira pode ser até contra mim, sem problemas”, afirmou Cunha.

O presidente da Câmara e o governador se reuniram sozinhos, antes de um encontro de Pezão com 39 deputados federais do Rio e o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ). No encontro com a bancada do Rio, o governador tratou de emendas parlamentares com investimentos nas áreas de saúde e segurança, somando R$ 480 milhões.

Após a reunião com a bancada, Pezão reiterou sua preocupação com a governabilidade ao comentar o rompimento de Cunha com o governo. “Ele não está irredutível, fez as ponderações e colocações dele, mostrou que fez todos os esforços pela aprovação das medidas de ajuste fiscal”, afirmou Pezão.