A candidata do PV à Presidência da República, Marina Silva, disse hoje (12) que as discussões ao longo da campanha eleitoral estão girando em torno de escândalos, em vez de propostas para melhorar o país. Para ela, isso é um “retrocesso político”.

“Em plena campanha, no lugar de estarmos debatendo o que é necessário para o país continuar se desenvolvendo, melhorando a vida das pessoas, temos casos atuais e pretéritos de quebra de sigilo, temos uma situação terrível que aconteceu no estado do Amapá e para todo lado que se vire estamos diante de denúncias graves que envolvem a política”, disse após visitar o Museu do Futebol, na zona oeste da capital paulista.

Para Marina, a política precisa se voltar às necessidades das variadas parcelas da sociedade. “A política avança quando é capaz de mostrar para o cidadão e para a cidadã que está mediando com justiça, baseada em princípios legais, os diferentes interesses da sociedade brasileira”, ressaltou.

Segundo a candidata, a série de denúncias envolvendo órgãos públicos passa para a população a impressão de que a máquina governamental está sendo dominada por interesses particulares. “Fica no ar essa impressão, e a forte necessidade de que se tenha uma investigação séria.”