A Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Paraná (TCE-PR) julgou irregulares as contas de 2006 da Minerais do Paraná S/A (Mineropar), sob a presidência de Eduardo Salamuni. A Mineropar é sociedade de economia mista da administração indireta do Estado.

A prestação de contas foi julgada na sessão de ontem, 29. As irregularidades apontadas pelo TC foram o pagamento de despesas sem nota de empenho prévio, contrariando a Lei da Contabilidade Pública e a Lei de Responsabilidade Fiscal; irregularidades em processo de dispensa de licitação e em um pregão presencial para a compra de passagens aéreas.