O Ministério Público Eleitoral pediu a impugnação de mais 199 registros de candidaturas nas eleições deste ano. Com a nova leva de ações, apresentada no final da tarde desta terça-feira, o número de pedidos já chega a 613.

O senador Cássio Cunha Lima, candidato do PSDB ao governo da Paraíba, e o deputado federal Paulo Rocha, envolvido no esquema no mensalão, candidato a senador pelo PT no Pará, são alguns dos nomes que agora são alvo do MP. Também estão na nova lista o ex-prefeito de Belém Duciomar Costa, do PTB, que tenta concorrer a uma cadeira no Senado pelo Pará, e Daniel Solon, candidato do PSTU ao governo do Piauí.

Cássio Cunha teria cometido abuso de poder político e econômico, segundo o Ministério Público. Já Paulo Rocha teve a candidatura contestada por ter renunciado ao cargo de deputado federal em 2005, em meio às denúncias do mensalão.

A decisão de impugnar as candidaturas é da Justiça Eleitoral. Até o momento, 20 procuradorias regionais eleitoras apresentaram listas de pedidos de impugnação. A procuradoria de São Paulo, maior colégio eleitoral do País, ainda não divulgou sua relação.

Paraná Online no Facebook