Foto: Ciciro Back

Requião: salários altos.

O governador Roberto Requião voltou a cobrar do Ministério Público Estadual (MPE) explicações sobre os salários da categoria. Durante a escola de governo, ontem, ele chegou a pedir que a Procuradoria Geral do Estado (PGE) elaborasse uma ação para garantir o acesso aos documentos na Justiça. Mas em nota, o MPE afirmou que enviará ainda essa semana todo o material para o executivo.

Requião considera alto o salário de promotores e procuradores e ainda questiona o fato de que a categoria tenha recebido verbas indenizatórias por perdas salariais ocorridas em planos econômicos anteriores. ?Por que um promotor ganha o dobro do presidente da República? Por que o restante do funcionalismo não recebeu verbas indenizatórias vinculadas a planos econômicos da República? Por que não os professores, os funcionários da Saúde, os policiais civis e militares também não receberam? Que espécie de principado é esse que se estabeleceu na República? ?, questionou o governador.

O recurso ao Poder Judiciário seria uma resposta do governo à demora do MP em enviar as informações. Em nota o procurador-geral de justiça, Milton Riquelme de Macedo, disse que lamenta que informações sobre as aposentadorias e salários da instituição, pagos de forma legal e com a devida fiscalização dos órgãos competentes, estejam sendo divulgadas de forma distorcida e parcial. Explicou que os documentos serão enviados essa semana e que, também, não vê problema algum ?no ingresso de ação judicial do governo para obtenção de informações, já que, como defensor da lei e do devido processo legal, o MP considera o foro judicial o mais adequado para o questionamento da matéria?.