Morreu na noite de hoje, em São Paulo, aos 81 anos, o senador por Minas Gerais Eliseu Resende (DEM-MG). Resende tratava de um câncer e estava internado no hospital Incor e, conforme as primeiras informações, faleceu vítima de um quadro de insuficiência renal. O velório está previsto para a manhã desta segunda-feira na Assembleia Legislativa de Minas.

O tradicional político mineiro ocupou diversos cargos públicos e foi ministro nos governos de João Baptista Figueiredo e Itamar Franco. Ele foi eleito em 2006 para o Senado e cumpriu a metade de um mandato de oito anos. Em seu lugar, assume o suplente Clésio Andrade, presidente do PR de Minas Gerais e da Confederação Nacional dos Transportes (CNT).

O senador eleito Aécio Neves (PSDB) e o governador de Minas, Antonio Anastasia (PSDB), divulgaram nota lamentando a morte do senador. “Ao longo de toda sua trajetória política, lutou e trabalhou pelo desenvolvimento do Brasil. Nos últimos anos no Senado da República foi um dos mais ardorosos e corajosos defensores dos interesses de Minas e das boas causas em favor do Brasil”, declarou Aécio. Para Anastasia, Resende “sintetizou a vocação mineira para a política e para o debate de ideias”.