O Ministério Público do Paraná designou dois procuradores de Justiça para acompanhar as notícias levantadas pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Falências, que está suspensa na Assembleia Legislativa. O procurador geral de Justiça, Olympio de Sá Sotto Maior Neto, determinou que os procuradores de Justiça João Carlos Silveira e João Ângelo Leonardi realizem este levantamento sobre os processos de falências no Paraná. Eles fazem parte da 4.ª Procuradoria de Justiça Cível, que engloba falências e concordatas.

A CPI das Falências está parada desde que o Tribunal de Justiça do Paraná suspendeu as atividades, o que foi solicitado por meio de um mandado de segurança pela Associação dos Magistrados do Paraná (Amapar). A entidade alega que a Assembleia Legislativa não tem competência para investigar o assunto. A Casa recorreu e pede a cassação da liminar que suspendeu os trabalhos da CPI.