O grupo que se autodenomina MST da Base, uma dissidência paulista do Movimento dos Sem-Terra (MST) invadiu hoje a Fazenda Esperança, no município de Iepê, no Pontal do Paranapanema, extremo oeste do Estado de São Paulo. É a décima segunda fazenda invadida desde o início do mês por grupos de luta pela terra no chamado “janeiro quente”. A jornada de lutas protagonizada pelo movimento copia o “abril vermelho” do MST, que não participa dessas ações. No final da tarde de domingo, cerca de 100 militantes haviam acampado na entrada da propriedade.

De acordo com o militante Luciano de Lima, o grupo decidiu ocupar a área para forçar a vistoria da fazenda pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Segundo ele, as terras são improdutivas. Ainda no domingo um grupo ligado ao movimento havia invadido a Fazenda Santa Maria, em Bastos, mas a justiça determinou a desocupação. Na manhã desta segunda-feira, os invasores deixaram a área. Das 12 fazendas invadidas, cinco permanecem ocupadas. O MST da Base reivindica a aceleração da reforma agrária na região e a libertação do líder José Rainha Júnior, preso desde junho de 2011, acusado de desviar recursos da reforma agrária.