O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou neste sábado (6) que a decisão do Ministério da Saúde de não mais divulgar o total do número de casos e de morte pela Covid-19 “é uma tragédia”. “Não informar corretamente significa que o estado pode ser mais nocivo do que a doença”, afirma ele.

Mandetta participou neste sábado (6) de uma live com o ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), organizada pelo IDP (Instituto Brasiliense de Direito Público). Para ele, quando os números de epidemias começam a explodir, “é quase que uma atração fatal do indivíduo falar: ‘e se a gente mudasse os números, maquiasse os números?'”

LEIA TAMBÉM Curitiba tem mais 53 casos confirmados e quatro mortes geradas por covid-19 nas últimas 24h

No caso da crise do novo coronavírus, esconder dados da população “seria mais do que isso. Seria uma plástica transformadora. Me parece que o que estão querendo fazer é uma grande cirurgia nos números”.

O combate a uma doença como a covid-19, que não tem cura nem vacina, dependeria hoje exclusivamente do comportamento social das pessoas e, para se proteger, elas teriam que estar bem informadas, diz o ex-ministro.

Mandetta afirma ainda que, quando saiu do governo, chegou a pensar que o fato poderia levar o presidente Jair Bolsonaro a refletir, já que ele se opunha frontalmente ao ex-ministro.

“Entrou o Nelson Teich, que é médico, e foi a mesma coisa. Quer dizer, não era uma coisa [problema] comigo. Era uma coisa de não querer nenhuma tomada de decisões que não fossem decisões políticas”, afirma.

Depois da saída de Teich, os militares tomaram de vez o ministério. O general Eduardo Pazuello foi oficializado como titular da pasta. Mandetta diz que, “talvez nomeando alguém que não tem muito compromisso com o setor de saúde”, mas sim com uma cultura militar, de lealdade e de cumprimento de missão, ficaria mais fácil “manipular e torcer os números”.

Segundo ele, a atitude seria de lealdade, mas uma “lealdade burra e genocida”.
“Talvez seja isso o que a gente vá presenciar: uma grande noite da ciência”, disse ele.


Precisamos do seu apoio neste momento!

Este conteúdo te ajudou? Curtiu a forma que está apresentado? Bem, se você chegou até aqui acredito que ficou bacana, né?

Neste cenário de pandemia, nós da Tribuna intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise. Bora ajudar?

Ao contribuir com a Tribuna, você ajuda a transformar vidas, como estas

– Pai vende vende 1000 bilhetes de rifa com a ajuda da Tribuna pra salvar o filho
– Leitores da Tribuna fazem doação de “estoque” de fraldas para quíntuplos
– Leitores se unem para ajudar catadora de papel de 72 anos

E tem várias outras aqui!

Se você já está convencido do valor de sua ajuda, clique no botão abaixo