Mais de 300 pessoas, entre filiados, empresários, sindicalistas e lideranças políticas compareceram na noite de segunda-feira à eleição do Diretório do PSD de Curitiba, em evento no Hotel Slaviero Rockfeller, onde o deputado Ney Leprevost foi eleito presidente do PSD por aclamação juntamente com o vereador Roberto Hinça na vice-presidência.

O presidente do PSD no Paraná, deputado federal Eduardo Sciarra, destacou que a eleição do diretório de Curitiba é prova de que o PSD não será regido por comissões provisórias, e sim por executivas e diretórios permanentes, eleitos de forma absolutamente democrática.

“O PSD é um partido democrático, pluralista, onde todas as decisões serão tomadas sem imposições. Estamos aqui para confirmar mais uma vez este princípio, elegendo os membros do nosso diretório e reforçando nossa meta de apresentar somente candidatos com a ficha limpa”, declarou Ney.

O Conselho Fiscal será presidido pelo advogado Domingos Caporrino, e para presidir o Conselho de Ética do PSD de Curitiba, Leprevost convidou o ex-procurador geral de Justiça do Paraná, Dr. Luiz Chemin Guimarães Reputado por sua rigidez de princípios, Chemim reforçou perante todos os presentes sua disposição de não fazer concessões quando o assunto é ética e ficha limpa: “o corrupto negocia privilégios transitórios, e isso aqui não terá tolerância”, afirmou Chemin.

O presidente da UGT (União Geral dos Trabalhadores), Paulo Rossi, que irá integrar o diretório estadual do PSD, participou da reunião juntamente com Feliciano Moreira, um dos mais respeitados líderes sindicais do País. Para Feliciano, “a liderança e a disposição de trabalho do deputado Ney Leprevost o credenciam para disputar e vencer eleições majoritárias em Curitiba”.

O empresário Joel Malucelli, eleito delegado do diretório do PSD de Curitiba, justificou sua filiação ao novo partido com a simplicidade que é a sua marca registrada: “vim atraído pelas boas companhias e os bons ideais”.

O comunicador e ex-deputado estadual Luis Carlos Martins, que assumirá a Comissão temática de Comunicação, declarou que o convite de Leprevost não o fez mudar de partido, mas sim, “participar da fundação do novo PSD”.

O segmento jovem foi eleito ontem, enquanto os segmentos trabalhista, feminino e dos empreendedores serão escolhidos em fevereiro de 2012.