O protesto deste domingo, 16, na capital do Maranhão teve dois alvos. Além da presidente Dilma Rousseff, o governador Flávio Dino (PC do B) foi citado durante a manifestação. Os participantes do ato gritaram, se referindo ao impeachment de Dilma: “Não é golpe, governador, é uma previsão constitucional”.

As palavras contra Dino foram uma reação à defesa que ele fez da presidente na visita dela ao Estado na segunda-feira passada.

De acordo com dados da Polícia Militar, cerca de 2,5 mil pessoas participaram do protesto. Segundo os líderes dos movimentos Brasil Livre e Eu Te Amo Meu Brasil, foram 7 mil. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.