Após um domingo de novos protestos contra o presidente Michel Temer, em Curitiba, a expectativa é que mais manifestações ocorram na capital paranaense durante a semana de feriado.

No último domingo, cerca de 500 manifestantes – segundo contabilizou a Polícia Militar – percorreram o Centro de Curitiba. A maior parte do grupo era composta por estudantes e professores.

Foram registrados atos de vandalismo contra a sede do PMDB na Rua Vicente Machado. Pedras foram atiradas contra o local. O prédio do Tribunal Regional do Trabalho também foi depredado, além de uma agência bancária. Ninguém foi preso.

O novo protesto contra o presidente Temer está programado para esta terça-feira (6), às 18h.