Os adversários do governador Roberto Requião (PMDB) não têm dúvidas que o vice-governador Orlando Pessuti será o candidato do PMDB ao governo em 2010. Lembram que Pessuti deve assumir o governo em abril, quando Requião sairia para disputar o Senado, e nenhum governador de caneta em punho perde uma convenção partidária, mesmo que Requião torça o nariz para a candidatura do vice.

O deputado Ricardo Barros (PP) disse que não se impressiona com as insinuações de que Requião poderia ficar no cargo até o final do mandato para impedir que Pessuti tomasse posse no governo. “O Requião não é de agradar os adversários. Por que ele nos daria a alegria de encerrar a carreira mais cedo do que o esperado?”, provocou.