Os líderes da oposição na Assembléia Legislativa defenderam a convocação do candidato a prefeito de Paranaguá pelo PMDB, Mário Roque, para que explique as críticas que faz ao secretário de Transportes, Eduardo Requião, em uma gravação que vazou ontem, 15, no site de vídeos YouTube. O deputado Valdir Rossoni (PSDB) propôs a instalação de uma comissão parlamentar de inquérito para investigar as acusações feitas pelo prefeito.

As declarações de Mário Roque foram o assunto principal da sessão plenária de ontem à tarde na Assembléia Legislativa. Rossoni disse que o candidato e ex-prefeito de Paranaguá revelou o pior traço no caráter de um homem a falta de gratidão mas que suas denúncias devem ser apuradas.

“É o pior desvio de caráter de uma pessoa. Ele deveria pedir desculpas por esta atitude, que é uma das mais ridículas que já vi. Mas o que ele disse não é mais do que aquilo que nós dizemos, nós os deputados que estamos apontando o dedo para os problemas do Porto de Paranaguá há muito tempo”, disse.

O líder da bancada estadual do PDT, Luiz Carlos Martins(PDT), disse que as denúncias são graves porque se referem ao que chamou de “entranhas” do Porto de Paranaguá.

“No caminho do Requião sempre existe um Roque. Nós não podemos silenciar”, afirmou. Entretanto, é consenso entre os deputados de oposição que a proposta de criar uma CPI somente deverá ser encaminhada após as eleições de 5 de outubro.

O líder da oposição, deputado Élio Rusch (DEM), afirmou que o vídeo gravado pelo candidato peemedebista revela mais sobre os problemas no Porto de Paranaguá. E voltou a dizer que o porto tem uma dívida de R$ 26 milhões com a Prefeitura da cidade.

“Até então, o porto nunca tinha ficado inadimplente com suas obrigações, sempre pagava os impostos. Agora, a cada dia uma nova denúncia, um novo problema que surge em Paranaguá durante a gestão do irmão do governador Requião”, atacou.

Poesia

“Tudo o que já aconteceu já poderíamos prever. Ele (Roque) é assim mesmo”, resumiu o líder do governo, Luiz Claudio Romanelli (PMDB). Na tribuna, Romanelli preferiu ler uma poesia de Augusto dos Anjos, Versos íntimos, que versa sobre ingratidão para responder aos pronunciamentos da oposição. “Se a alguém causa inda pena a tua chaga, apedreja essa mão vil que te afaga, escarra nesta boca que te beija”, leu o líder em plenário.