O ex-ministro do PT Antonio Palocci disse, em depoimento de sua delação premiada à Operação Lava Jato, que o ex-presidente Lula recebeu propina em espécie da empreiteira Odebrecht por diversas vezes, em valores que variavam de R$ 30 mil a R$ 80 mil. Palocci afirmou também que ele próprio chegou a entregar a Lula o dinheiro da propina da Odebrecht em caixas de uísque e de celular. O ex-ministro disse ainda que o ex-presidente pedia a ele para não comentar nada com ninguém sobre os pagamentos da empreiteira e que a verba seria para custear despesas de Lula.

As informações foram publicadas nesta sexta-feira (18) pelo portal de notícias G1 e também pelo site O Antagonista. Os dois veículos de comunicação tiveram acesso a um trecho do depoimento de Palocci à Polícia Federal (PF) de Curitiba em 13 de abril de 2018. Segundo o G1, esse depoimento foi anexado ao inquérito sigiloso da PF que investiga corrupção na construção da Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará – construída pela Odebrecht.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias de hoje sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Segundo a reportagem do G1, o próprio Palocci disse ter entregue pessoalmente a Lula valores em espécie. Numa ocasião, em 2010, teriam sido R$ 50 mil em espécie repassados a Lula numa caixa de celular. A entrega teria sido feita no Aeroporto de Brasília, em 2010, durante a campanha presidencial daquele ano – que elegeu Dilma Rousseff (PT).

Outra entrega de Palocci a Lula teria ocorrido no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. “Em São Paulo, recorda-se de episódio de quando levou dinheiro em espécie a Lula dentro de caixa de whisky até o Aeroporto de Congonhas, sendo que no caminho até o local recebeu constantes chamadas telefônicas de Lula cobrando a entrega”, diz um trecho da delação divulgado pelo G1.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

O texto do portal afirma ainda que, no depoimento, Palocci relatou que um ex-motorista dele testemunhou alguns encontros com Lula. O ex-funcionário de Palocci, em depoimento à PF, confirmou que o ex-ministro entregou as caixas. Mas disse achar que eram presentes e que não sabia que havia dinheiro dentro delas.

A tatuagem conquistou o brasileiro. Mas significados exigem cuidados!