O senador eleito Aécio Neves (PSDB-MG) criticou ontem a composição do ministério da presidente Dilma Rousseff ao afirmar que Minas foi excluída politicamente do primeiro escalão do governo federal. Aécio elogiou o ex-prefeito de Belo Horizonte e ex-aliado, Fernando Pimentel (PT), mas disse que a escolha de seu nome para a pasta do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior foi feita como parte da cota pessoal da presidente.

“Eu vejo que Minas, do ponto de vista político, ficou excluída do atual governo. Eu espero que isso não signifique a exclusão dos investimentos que nós precisamos ter em Minas, nas nossas rodovias, no metrô de Belo Horizonte, nos nossos aeroportos, na saúde e na educação”, afirmou. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.