O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), afirmou nesta segunda-feira, 17, que o fato de os protestos de domingo terem reunido um número de manifestantes menor em relação às manifestações de março não significa que a rejeição ao governo da presidente Dilma Rousseff diminuiu. “As manifestações foram menores que as anteriores, no entanto foram muito expressivas. Eu acho que o governo não pode raciocinar que o fato de terem sido menores representa uma diminuição da rejeição do governo”, disse.

Segundo o líder petista, os protestos têm de ser visto como um “estímulo” para o Palácio do Planalto continuar buscando o diálogo com a base aliada do Congresso, os movimentos sociais e o empresariado. “O governo ganhou da história mais uma oportunidade para se recuperar. Esperamos que a presidente aproveite bem essa oportunidade”, afirmou. Segundo dados de institutos de pesquisa e da Polícia Militar, as manifestações de domingo reuniram menos pessoas que as de 15 de março e semelhantes ou pouco maiores que os de 12 de abril.