Reportagem publicada pelo jornal Gazeta do Povo nesta segunda-feira (24) mostra que o Paraná é o Estado que menos recebeu autorizações do governo federal para realizar financiamentos.

Desde 2011, a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) deu aval positivo para apenas duas operações paranaenses, que totalizam R$ 953,5 milhões. Existem outros cinco pedidos de empréstimos, que chegam a R$ 2,45 bilhões, que ainda estão em avaliação.

De acordo com o jornalista André Gonçalves, que assina a reportagem, o Paraná também fica em último lugar quando é feita a comparação entre o volume de recursos liberados e o número de habitantes do Estado. Nesse caso, foram liberados R$ 87 por paranaense. Valor 44 vezes menor do que os R$ 3.859 liberados por habitante do Amapá, que está no topo do ranking.

Ao calcular o valor dos financiamentos de acordo com as riquezas produzidas por unidade da federação, o volume de empréstimos liberados ao Paraná corresponde a 0,4% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado. Em São Paulo, que ficou em penúltimo neste tipo de comparação, o índice é de 1,5%, enquanto o Amapá figura com 31,6%.

O único financiamento externo liberado até agora é do Banco Mundial, no valor de US$ 350 milhões (aproximadamente R$ 820 milhões), para programas nas áreas de educação, agricultura, segurança e meio ambiente.