O vereador Valdemir Soares (PRB) afirmou na noite desta terça-feira (5) que renunciará ao cargo na Câmara Municipal. Ele postou um vídeo em seu perfil no Facebook afirmando que apresentará sua carta de renúncia à Casa nesta quarta-feira (6).

“Em amor as pessoas que me conhecem, acreditam e apoiam nossa caminhada. ’Nada pode abalar um homem de consciência limpa’”, disse no post, com um vídeo em que ele afirma que entregará a carta de renúncia. “Fazemos isso em respeito em respeito à minha verdade, em respeito ao sangramento que está acontecendo através de matérias, através de ações políticas”, disse o vereador no vídeo.

O parlamentar é suspeito de fraudar o voto de Julieta Reis (DEM) em uma das emendas vinculadas ao projeto de lei que concede reajuste aos servidores de Curitiba, aprovado na última quinta-feira. Imagens mostram o vereador Valdemir Soares supostamente registrando o voto no sistema eletrônico na bancada de Julieta Reis, logo ao lado dele.

Manobra

Durante a sessão desta terça, a vereadora protocolou uma denúncia contra o vereador por quebra de decoro parlamentar. Caso a denúncia fosse comprovada pela Corregedoria da Câmara Municipal, Soares poderia ter o mandato cassado e também poderia se tornar inelegível nas eleições deste ano. Se confirmar a renúncia, poderá concorrer no pleito de outubro.

O vídeo postado pelo parlamentar mostra os bastidores de uma entrevista em que afirma deixar o cargo com a consciência limpa. O vereador ainda afirmou que existem muitas falhas no sistema de votação e que não é culpado das acusações.

“Estou saindo com sentimento de dever cumprido”, afirmou. Procurado pela reportagem, o parlamentar não atendeu às ligações. O primeiro suplente para o cargo de Valdemir Soares é Zezinho do Sábara (PSB).