Nos últimos quatro anos, a presidente da República, Dilma Rousseff, ficou R$ 684.348,17 mais rica. O dado foi obtido com a comparação das declarações de bens entregues pela petista à Justiça Eleitoral em 2010, quando se candidatou pela primeira vez, e neste sábado, quando pediu registro para disputar a reeleição.

Em 2010, Dilma declarou um patrimônio de R$ 1.066.347,47.

Neste ano, o valor total dos bens passou a R$ 1.750.695,64 (um crescimento de cerca de 64%). A declaração de bens deve, obrigatoriamente, ser apresentada à Justiça Eleitoral por quem deseja disputar um cargo eletivo. Após ser entregue, torna-se um documento público.

O bem mais caro de Dilma é um terreno em Porto Alegre que ela declarou valer R$ 337.983,00. O segundo bem mais caro é um apartamento, também em Porto Alegre, de R$ 290.302,29. O item mais barato da lista é uma conta no Banrisul com saldo de R$ 1.212,23.

Vice-presidente

Também entregou a declaração de bens à Justiça Eleitoral neste sábado o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB). Ele é novamente o companheiro de chapa de Dilma Rousseff e tenta se reeleger. Desde 2010, o patrimônio de Temer aumentou 24%, mas ele acumulou muito mais do que Dilma e ficou R$ 1.469.020,08 mais rico. Em 2010, ele declarou ter um patrimônio de R$ 6.052.779,19. Agora, o valor é R$ 7.521.799,27.