Condenado no processo do mensalão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o ex-presidente do PP, Pedro Corrêa, 66 anos, se encontra em Brasília, à espera da expedição da decretação da sua prisão pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Assim que a ordem for expedida, ele se apresentará à Polícia Federal.

De acordo com seu filho, Fabio Corrêa, ele seguiu orientação do seu advogado, Marcelo Leal, do escritório de advocacia Eduardo Ferrão, com sede em Brasília. Corrêa foi condenado a sete anos e dois meses de prisão em regime semiaberto.