A segunda pesquisa do Ibope divulgada ontem confirma Beto Richa (PSDB) na liderança de intenções de voto para a Prefeitura de Curitiba. Ele aparece com 70% da preferência do eleitorado, dois pontos a menos do que registrado na primeira pesquisa em 11 de agosto.

Gleisi Hoffmann (PT) mantém o segundo lugar, subiu de 13% para 16%. Carlos Moreira (PMDB) e Fábio Camargo (PTB) estão empatados em terceiro lugar, ambos com 2%.

A pesquisa encomendada pela Rede Paranaense de Comunicação mostra que Bruno Meirinho (PSOL) aparece em quarto lugar ficando com 1%, na anterior ele não chegou a pontuar.

Os demais candidatos Ricardo Gomyde (PCdoB), Maurício Furtado (PV) e Lauro Rodrigues (PTdoB) continuaram sem alcançar a marca de 1% dos votos. Brancos e nulos ficaram com 4% e indecisos 5%, índices iguais aos da primeira pesquisa.

O Ibope ouviu 602 eleitores entre os dias 26 e 28, sendo registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com o número 2048/2008. A margem de erro é de 4% para mais ou para menos.

A pesquisa também fez simulação de segundo turno para os dois primeiros colocados. Beto continua com ampla vantagem. Ele aparece com 74% e Gleisi com 20%. Brancos e nulos somam 4% e indecisos 2%.

O Ibope pesquisou ainda o índice de rejeição dos candidatos. Em primeiro está Fábio Camargo com 26%, depois Bruno Meirinho com 21%, Gleisi com 20%, Carlos Moreira com 19%, Lauro Rodrigues com 18%, Ricardo Gomyde com 14%, Maurício Furtado com 13% e Beto com 6%.

Beto comentou o seu desempenho: “Fiquei feliz com o resultado da pesquisa. Reflete a aprovação da nossa gestão. Nossa retribuição será sempre feita em forma de trabalho”. Gleisi também recebeu os números de forma positiva.

“Curitiba está conhecendo as nossas propostas, está mudando de opinião e quer mudar na hora certa. Estamos crescendo todos os dias”, disse. Outro candidatos que avaliou de forma positiva os dados foi Moreira, que não chegou a 1% na primeira pesquisa.

Diz que os índices mostraram que a campanha começou agora. “As pessoas começam perceber que nem tudo é como a propaganda do prefeito quer impor aos curitibanos”, falou.

Já Fábio Camargo colocou a culpa do resultado do seu desempenho na forma como a pesquisa foi feita. Ele tinha 4% na primeira, 2% a mais do registrado agora. Ele afirmou que num universo de 1,2 milhão de eleitores, a opinião de 602 pessoas num estudo com margem de 4 pontos percentuais não pode ser considerada uma pesquisa.

“É no máximo uma enquete”, disse. Alegou ainda que seu desempenho vem crescendo nos bairros das regiões sul e nordeste. “O fato é que os bairros estão tão abandonados que nem os institutos de pesquisas eleitorais chegam lá”, afirmou.

O Ibope também ouviu eleitores em Umuarama. Em primeiro lugar nas intenções de voto aparece Moacir da Morena (PDT) com 49%, depois Dr. Luiz Renato (PT) 16% e Celso Pozzobom (PV) com 11%. O instituto ouviu 504 eleitores entre os dias 26 e 28 de agosto. A pesquisa foi registrada no TRE com o número 795/08.