O governador Orlando Pessuti assinou, ontem, decreto nomeando a equipe que irá trabalhar na transição do governo do Estado. Os secretários Allan Jones dos Santos (Planejamento), Ney Caldas (chefe da Casa Civil), Maria Marta Weber Lunardon (Administração) e Cícero Gonçalves Oliveira (Controle Interno), além de César Ribeiro Ferreira (técnico da Secretaria da Fazenda), vão repassar à equipe indicada pelo governador eleito Beto Richa os dados e informações necessários para o começo da nova administração. A equipe será coordenada pelo secretário do Planejamento.

De acordo com o decreto, a equipe do futuro governador “terá acesso às informações relativas às contas públicas, aos programas e projetos do governo estadual”.

A indicação deverá ser oficializada ao governador. Os pedidos de informações, diz o decreto, “deverão ser formulados por escrito e encaminhados ao coordenador da equipe de transição”.

Caberá ao coordenador pedir aos órgãos e entidades do Governo os dados solicitados. De acordo com entendimentos preliminares entre o governador Orlando Pessuti e o governador eleito, os trabalhos da equipe de transição deverão começar no dia 3 de novembro.

Escalados

Beto Richa já anunciou os nomes dos assessores que formarão sua equipe de transição. O coordenador será Carlos Homero Giacomini, atual secretário municipal de Planejamento de Curitiba.

Ele trabalhará ao lado do advogado Ivan Bonilha, ex-procurador-geral do município e coordenador jurídico da campanha do tucano; Deonilson Roldo, ex-secretário de Comunicação e chefe de gabinete de Beto enquanto prefeito; Luiz Eduardo Sebastiani, secretário municipal de Finanças; e Norberto Ortigara, secretário municipal de abastecimento.

“São pessoas da minha inteira confiança, que estiveram à frente da coordenação e da elaboração do nosso plano de governo”, justificou Richa, que deverá causar desfalques no secretariado do prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), na montagem de sua equipe de governo, embora não tenha confirmado ainda nenhum nome, além de Flávio Arns (PSDB) para a pasta de Educação.