Autoridades da Polícia Federal de vários estados, além de deputados e senadores, participaram da solenidade de posse do novo diretor do Departamento de Polícia Federal (DPF), Paulo Lacerda. Aos 57 anos, Lacerda foi empossado pelo ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, e recebeu o cargo do ex-diretor da PF Armando Possa.

Em discurso, Lacerda disse que, após estudos, vai apresentar ao ministro da Justiça algumas sugestões de alterações estruturais da Polícia Federal, especialmente para a ampliação das atividades da Coordenadoria Geral de Combate ao Crime Organizado. Entre as prioridades da Polícia Federal, Lacerda destacou o combate ao tráfico de drogas e de armas e à lavagem de dinheiro de armas.

Ele disse que vai estudar a possível estruturação de um setor especializado na repressão ao tráfico de armas que considera um dos principais motivos do aumento da criminalidade no país. “Os crimes mais graves da atualidade, como tráfico de drogas, os grandes assaltos, o roubo de cargas, os seqüestros e as lutas entre quadrilhas rivais, enfim, toda a ousadia dos criminosos, somente vem sendo conseguido graças ao poderio das armas em mãos dos delinqüentes”, afirmou Lacerda.