As propostas de governo dos candidatos à prefeitura de Curitiba já estão disponíveis no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os documentos entregues variam de 35 páginas, como é o caso de Xênia Mello (Psol), a uma página com apenas uma proposta, apresentada por Afonso Rangel (PRP). O conteúdo é referente às propostas para os próximos quatro anos.

A entrega do documento com propostas à prefeitura é uma cobrança do TSE desde a última eleição, em 2014. A obrigatoriedade é prevista no artigo 27 da resolução n.º 23.455/2015, que dispõe sobre os registros para as eleições de 2016.

O tribunal, no entanto, não determina uma estrutura nem o máximo e mínimo de propostas que devem ser apresentadas. Com isso, os documentos não definem necessariamente ações concretas e pontuais, mas eixos de ações a serem assumidos pelos candidatos ao assumirem o cargo em janeiro próximo.

Confira abaixo algumas propostas dos candidatos, por ordem decrescente de páginas dos documentos.

Xênia Mello (PSol)

candi-xeniaMais volumoso em quantidade de páginas e itens – 35 páginas –, a proposta da candidata Xênia Mello (Psol) assume como norte a promoção de “Políticas Públicas de Dignidade Humana” com forte espaço para eixos programáticos voltados à população LGBT, negra e indígena em medidas sociais, de segurança e educação.

A proposta da candidata, no entanto, não é totalmente nova. Parte dela foi copiada da proposta apresentada pelo candidato à prefeitura pelo mesmo partido em 2012, Bruno Meirinho, fazendo alusão ao investimento que Curitiba receberia em 2014 com a Copa do Mundo. Segue um dos trechos desatualizados: “Além disso, Curitiba receberá, em dois anos, alguns poucos jogos da Copa do Mundo de 2014. Para isso, a prefeitura emitiu, sem o respaldo de qualquer estudo, recursos de solo criado, aprovados em 90 milhões de reais, mas com proposta de aumento para cerca de 120 milhões, para serem destinados ao custeio das reformas do Estádio Joaquim Américo, do Atlético Paranaense”.

Ademar Pereira (PROS)candi-ademar

Com 26 páginas, onze eixos e ações que envolvem a Região Metropolitana de Curitiba, as propostas do candidato Ademar Pereira (PROS) propõe acabar com desperdício de recursos públicos, implantação de vale-creche com parceria com a iniciativa privada para suprir a demanda das creches públicas e aumentar o número de teleconsultas para especialidades nos postos de saúde.

Maria Victoria (PP)

candi-mariaA candidata pelo PP, Maria Victoria, propõe “novos caminhos para Curitiba”, que, segundo o documento entregue ao TSE, “perdeu o impulso inovador, com nítidos sinais de deterioração”. Dentre as propostas contidas nas 19 páginas do plano de governo estão mais postos de saúde até as 21 horas, ensino bilingue – com espanhol ou inglês – nas escolas municipais e criação de uma “nova secretaria de segurança” reunindo Defesa Civil, Guarda Municipal e Departamento Anti-Drogas.

 

candi-tadeuTadeu Veneri (PT)

Realização de concursos públicos para a área de saúde, rever o modelo de contrato do transporte curitibano e reintegrar financeiramente o sistema metropolitano de ônibus são algumas das propostas do candidato petista, Tadeu Veneri, para Curitiba. Ainda na área de transporte público, o candidato propõe levar à sociedade a discussão de “novas formas de transporte” e regulamentação de mototaxis, vans e aplicativos como o Uber.

 

 

candi-neyNey Leprevost (PSD)

Implementação de Parcerias Público-Privadas (PPP) em “todas as áreas de atuação da Prefeitura” é uma das propostas do candidato Ney Leprevost (PSD). Outra proposta é na redução de poluentes no transporte público. Para isso o candidato determinaria que ao menos 50% da frota utilizasse combustível alternativo. Além disso, pela proposta, “25% dos terminais de ônibus adaptados às necessidades dos usuários”.

 

candi-fruetGustavo Fruet (PDT)

Com 14 páginas, 12 eixos e 64 medidas, as propostas do candidato à reeleição, Gustavo Fruet (PDT), apostam no avanço da gestão atual com foco no conceito de cidades inteligentes, com uso de tecnologia aliada à gestão pública. Dentre as propostas estão a ampliação do quadro funcional da Guarda Municipal, aumentar as vagas de tempo integral no ensino fundamental e melhorias num sistema de gestão participativa.

 

candi-rafaelRafael Greca (PMN)

Sob o título “Viva Curitiba” e com 60 medidas, Rafael Greca (PMN) apresenta um plano de governo com propostas em Saúde, Segurança, Educação e Infraestrutura, Turismo, Cultura, Novas energias e Mobilidade Urbana. Dentre as propostas estão a revitalização dos bairros Cajuru, Uberaba, Boqueirão, Sitio Cercado, Umbará e Caximba; integrar o sistema de transporte metropolitano, criar tarifas diferenciadas em horários alternativos e implementar o transporte com sistema de Veículo Leve sobre Pneus (VLP).

 

 

candi-requiaoRequião Filho (PMDB)

Inclusão Social, Infraestrutura e Gestão Eficiente. Estas são as três diretrizes do plano de gestão do candidato peemedebista, Requião Filho, os próximos quatro anos do executivo municipal. Mesmo não sendo o programa com menos páginas, poucas ações são apresentadas, e praticamente todos os itens indicados são destacados como prioritários. Parcerias Público-Privadas (PPP) não são descartadas pelo jovem político, que aponta como uma proposta para a educação, com contraturnos escolares.

 

candi-afonsoAfonso Rangel (PRP)

Candidato com apenas uma proposta apresentada, Afonso Rangel (PRP) propõe implantar uma gestão com gestores profissionais nas pastas técnicas do governo.