Foto: Lucimar do Carmo
Doático Santos: edital é para mostrar que o processo é aberto.

Em meio a uma disputa interna, o PMDB de Curitiba faz na próxima segunda-feira, dia 2, uma apresentação pública do edital de convocação da sua convenção que será realizada no dia 14, abrindo o prazo de inscrições para os pré-candidatos a prefeito da capital e vereador nas eleições municipais deste ano.

Ontem à noite, o partido realizou uma plenária que serviu como ato de desagravo ao professor Carlos Augusto Moreira Junior, que vem sendo criticado pelos prováveis concorrentes na convenção, os deputados Rodrigo Rocha Loures e Reinhold Stephanes Junior.

O presidente municipal do PMDB, Doático Santos, disse que a apresentação do edital é uma forma de mostrar que o processo é aberto e que todos os pré-candidatos terão acesso à lista dos donos dos 112 votos que decidirão o futuro candidato a prefeito.

Ontem, Doático tomou conhecimento do desdobramento de um processo remanescente de 2003, quando o atual deputado federal Gustavo Fruet, hoje no PSDB, tentou ser indicado candidato a prefeito. A juíza mandou reintegrar um grupo de filiados que foram à Justiça alegar que a direção municipal do PMDB os excluiu da convenção para prejudicar Gustavo.

Doático disse que Gustavo induziu a Justiça a erro. Segundo o presidente do partido, os filiados, um grupo de trezentos, chegaram a votar na convenção e somente foram excluídos depois, por não terem mais participado das atividades partidárias. ?Agora, se eles e o Gustavo quiserem voltar, podemos analisar. Eu vou votar contra a entrada do Gustavo?, disse.