Página do site em que o desembargador Edgard Lippmann é atacado.

Conforme havia anunciado o presidente do diretório do PMDB de Curitiba, Doático Santos, o portal Assuntos de Curitiba (www.assuntosdecuritiba.com) iniciou, ontem, a publicação de uma série de acusações contra o desembargador Edgard Lippmann Júnior, responsável pela decisão que proibiu o governador Roberto Requião (PMDB) de utilizar a TV Educativa para autopromoção e ataques a adversários e desafetos. Com a publicação das acusações, Lippmann contratou advogado em Curitiba para processar os autores.

O site, que, segundo Doático, é vinculado ao ?setor combativo dos movimentos sociais alinhados? e está sob responsabilidade da Frente Ampla pelos Avanços Sociais, coordenada por Doático, e que foi criado para combater o pedágio no Estado, apresenta, desde ontem, a seguinte manchete. ?Conheça o juiz que quer calar Requião?. Na seqüência, são três textos com acusações que tomam por base decisões de Lippmann desde o final dos anos 1980s no Estado do Paraná. O site usa uma retórica agressiva, com frases como ?Depoimentos revelam que Edgard Lippmann Júnior tem ligações com atividade criminosas no Paraná?, para tentar desqualificar a conduta do desembargador.

O site, que traz vários banners do governo do estado e publica artigos de lideranças do PMDB e personalidades com cargos na administração estadual, foi criado em substituição ao portal assuntosdecuritiba.pr.gov.br, site da pasta ocupada por Doático no governo estadual, que foi tirado do ar após a Justiça proibir a publicação de textos políticos em um portal do Estado.

Doático revelou que esta é apenas a primeira parte das denúncias que a Frente Ampla pretende divulgar contra o desembargador, revelando que novas acusações deverão ser divulgadas na próxima semana. ?E já estamos recebendo novas provas que serão reunidas em uma terceira etapa?, revelou.

O assessor do governador disse que o objetivo das denúncias é demonstrar que o conflito entre Requião e Lippmann é político e não apenas jurídico. ?Queremos mostrar que o desembargador tem relação histórica com o gueto anti-social que ataca o governo do Estado?, acusou.

Apesar de não se querer vincular tais acusações ao PMDB e, principalmente ao governo do Estado, as recentes declarações do governador indicam sua ciência sobre a elaboração das denúncias. ?Sobre o Lippman, mais cedo ou mais tarde o Brasil vai saber quem ele é?; ?esse juiz vai se desmontar?, foram algumas das declarações de Requião ao blog de Paulo Henrique Amorim. Na edição de ontem do jornal O Estado de S. Paulo, Requião declarou que sua briga com o desembargador começou por causa dos bingos. ?A contradição minha com o juiz Lippmann é que ele era a favor do jogo e eu contra. Eu fechava, ele mandava abrir?, declarou Requião. ?Parece que alguns donos de bingo revelaram à polícia e ao Ministério Público que financiavam sentenças e liminares?, insinuou.

Através da assessoria de imprensa do Tribunal, o desembargador Lippmann, que já havia emitido nota na quinta-feira esclarecendo a maioria das acusações que foram ?oficialmente? divulgadas ontem, disse que não se manifestaria mais sobre o caso. Na nota anterior, o desembargador lembrou que deu decisão favorável ao funcionamento dos bingos quando a jurisprudência para ao caso era divergente, mas que, atendendo recurso do Estado do Paraná, também foi responsável pela cassação da liminar. Lippmann também disse ter sido investigado e inocentado na questão da denúncia sobre sua ligação com uma das partes em um processo, explorada pelas acusações publicadas ontem. Lippmann informou, no entanto, que constituiu advogado particular em Curitiba para tomar as devidas providências com relação às acusações. O advogado Jaceguay Ribas foi contratado na tarde de ontem e já começou a estudar o caso. ?Ainda estou me inteirando de tudo o que já foi publicado e, por isso, não defini ainda que ações tomarei?, disse o advogado. ?Provavelmente moverei ação por danos morais e ação criminal contra os autores destas denúncias. Mas ainda estou analisando contra quem serão as ações. Vou trabalhar em cima do caso durante todo o final de semana e deverei ter novidades no início da semana que vem?, informou.