A 16.ª Subdivisão da Polícia Civil de Campo Mourão continuará investigando se o secretário de Obras do município, Munir Abdel Karim Dayer, que preso em flagrante na última terça-feira por crime de corrupção passiva e peculato, não está envolvido em outros casos de extorsão. Dayer foi preso em flagrante pelo serviço de inteligência da Polícia Militar após denúncia do empresário Elpídio Koch ao Ministério Público de que o secretário estaria pedindo R$ 19 mil após a empresa de material de construção de Elpídio ter vencido uma licitação da prefeitura.

O secretário foi preso em flagrante, logo após receber o dinheiro das mãos do empresário. No carro de Munir Dayer, a polícia encontrou outros R$ 3 mil em espécie. A polícia quer saber, agora, se esta quantia também não tem origem criminosa. ?Continuaremos investigando para saber se outras empresas não foram envolvidas em ações criminosas. Este empresário fez muito bem e, se todos denunciassem, este crime nunca mais ocorreria?, disse o delegado Haroldo Luiz Vergueiro Davison.