Os policiais civis de São Paulo começarão na semana que vem uma nova etapa em sua greve: seguir o governador José Serra em todos os locais que o político estiver em compromissos de agenda. “Já que ele não aparece para falar conosco, iremos até ele”, disse Renato Flor, assessor de comunicação da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Adepesp).

O assessor garante que os encontros serão simples e que os manifestantes montarão comitês de recepção para o governador com faixas e cartazes. Em greve desde o dia 16 de setembro, os policiais civis reivindicam reajuste no salário-base de 15%, entre outras melhorias. “Já estamos seguindo o governador há tempos, mas vamos intensificar o movimento na semana que vem”, disse.