Durante a sessão ordinária da última segunda-feira, a Câmara Municipal formou, a Comissão Parlamentar e Inquérito (CPI) que vai investigar denúncias de corrupção no Departamento de ISS, da Prefeitura, e a possível troca de cheques por parte de secretários municipais e empresários próximos ao prefeito Péricles de Holleben Mello, no caixa do Tesouro Municipal. Na semana passada, os vereadores haviam se reunido para que os líderes de partido indicassem os membros da CPI. Contudo, não houve consenso e a composição foi definida na sessão legislativa de hoje, através de votação aberta. Foram indicados os vereadores Delmar Pimentel (PDT), Geraldo Woyciechowski (PTB), José Luiz Teixeira (PT), João Carlos Barbiero (PL) e Messias Carneiro de Moraes (PSDB). Os vereadores Eliel Polini (PRTB), Rogério Mioduski (PPB) e Rogério de Paula Quadros (PMDB) manifestaram interesse em participar da comissão e colocaram seus nomes à apreciação dos demais vereadores, mas não obtiveram votos necessários para integrar a CPI. Segundo o vereador e líder do governo na Câmara Municipal, José Luiz Teixeira, disse que a comissão se propõe a executar um trabalho sério e que deverá constar nos registros da história política da cidade.