O presidente Luiz Inácio Lula da Silva inicia amanhã um “esforço concentrado” em apoio à campanha da candidata Dilma Rousseff (PT). De sexta-feira a segunda-feira, com apenas o domingo de folga, o presidente fará uma maratona eleitoral em São Paulo, maior colégio eleitoral do País, onde a candidata petista ainda perde para o tucano José Serra, de acordo com as pesquisas.

A agenda eleitoral de Lula prevê comício amanhã à noite em Osasco, na Grande São Paulo, onde acompanhará Dilma e o candidato a governador, Aloizio Mercadante (PT). No sábado pela manhã, Lula deve fazer caminhada pelo centro de Mauá.

Na próxima segunda-feira, às 5h30, o presidente relembrará os velhos tempos de sindicalista e estará na porta da fábrica da Mercedes-Benz, em São Bernardo do Campo. Oficialmente, a campanha de Dilma divulga os eventos de sábado e segunda-feira como “previsão” de agenda.

Fora da agenda de campanha, Lula visitará amanhã o campus da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em Sorocaba, e na segunda-feira, no final da tarde, vai à inauguração da TV Trabalhador, em São Bernardo do Campo.

O deputado José Eduardo Cardozo, um dos coordenadores da campanha de Dilma, diz que a presença de Lula no “corpo a corpo” com o eleitor é fundamental. Para ele, a campanha tentará conciliar as duas agendas sempre que o presidente se deslocar de Brasília. “É para aproveitar a oportunidade e intensificar a campanha”, explica o coordenador.