Enquanto a aliança governista – integrada pelo PSDB e PFL – não soluciona o impasse sobre o lançamento de candidatura única ao Senado, o PPB conversa com o PMDB e PDT, adversários do candidato tucano Beto Richa.
Ontem, o presidente estadual do PPB, deputado federal José Janene, reuniu-se com o 1º vice-presidente do PMDB do Paraná, deputado estadual Caíto Quintana, para discutir a possibilidade de uma composição. No sábado, Janene já havia conversado com o senador Alvaro Dias, pré-candidato do partido ao governo. O dirigente pepebista disse que o PDT vai apresentar, até amanhã, uma proposta formal de coligação com o seu partido.
Janene reafirmou ontem que o lançamento de candidatura única ao Senado é condição básica para que o partido participe da aliança em torno de Beto Richa. Outra exigência é a coligação na disputa proporcional. O PPB deve fazer convenção no dia 29, mesma data do PMDB e PDT. Tucanos e pefelistas sustentam que a adesão do PPB à coligação é fundamental para o projeto do grupo. Mas, até ontem, o PFL não havia resolvido se vai ceder ou não a vaga ao Senado ao PPB.