O PPS do Paraná ainda aposta na manutenção da aliança com o PSDB, DEM e PDT para as eleições estaduais de 2010. Após a primeira reunião do partido em 2009 (na noite de terça-feira), que definiu o plano de trabalho para os próximos dois anos, o presidente estadual da legenda, Rubens Bueno, disse acreditar na manutenção do PSDB de Beto Richa e do PDT de Osmar Dias – os dois nomes mais cotados para a sucessão estadual – do mesmo lado na campanha de 2010.

Na reunião do PPS ficou definida como principal estratégia o fortalecimento no Estado do “Bloco Democrático e Reformista”, formado, no âmbito das executivas nacionais, por PSDB, DEM e PPS, como principal bloco de oposição ao governo Lula. Mas Rubens Bueno lembrou que no Paraná, o PDT também faz parte da aliança.

“A orientação nos estados é para que o bloco seja mantido e até reforçado, respeitando as particularidades locais. No Rio de Janeiro, o PV faz parte do grupo. Aqui, o PDT está conosco desde o segundo turno de 2006, quando apoiamos a candidatura do Osmar”, comentou.

Se, ao fechar o apoio a Beto Richa no ano passado, o bloco já indicava a consequente candidatura de Osmar Dias, agora o PPS tem cautela ao avaliar quem será o candidato do grupo em 2010.

“O fato é que estaremos juntos. Se o nome for o de Osmar ou se for qualquer outro. Isso só vamos dizer no ano que vem”, disse Bueno, que acredita que a partir do segundo semestre deste ano, com as definições dos candidatos à Presidência da República, ficará mais fácil vislumbrar as alianças regionais.

Questionado se o fato de, nas eleições federais, o PDT (que hoje é da base de governo do presidente Lula no Congresso Nacional e ainda tem um ministro, Carlos Lupi, do Trabalho) poder estar do lado aposto ao bloco de oposição PSDB – DEM – PPS influenciaria a participação do partido de Osmar Dias na aliança estadual, Rubens propõe outra realidade. “Ninguém garante que o PDT e nem o PMDB estarão do lado do presidente Lula em 2010. Quem sabe o estado não influencie o país?”, ponderou.

Com a vaga para governador, vice, duas cadeiras no Senado além de chapas para deputado estadual e federal em jogo em 2010, Rubens Bueno disse que o PPS irá buscar um bom espaço para a legenda nas candidaturas do bloco. “Vamos lutar politicamente por nosso espaço, mas os nomes e cargos serão definidos com naturalidade no ano que vem”, concluiu.