O preço do botijão de gás que chega na casa dos brasileiros pode cair pela metade em dois anos. A afirmação é do ministro da Economia, Paulo Guedes, durante participação na Marcha em Defesa dos Municípios, em Brasília, nessa terça-feira (9). Para isso, Guedes pretende quebrar o monopólio da Petrobras, o que deve baratear o preço do gás de cozinha.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

De acordo com o ministro, com a medida, é possível que o preço do botijão caia pela metade em dois anos. Em Curitiba, o preço do botijão de 13kg é, em média, R$ 70.

Segundo Guedes, o monopólio da Petrobras no refino do gás torna o preço do produto mais caro, e a exploração do pré-sal pode ser a solução para a falta do recurso no Brasil. “Daqui a dois anos, o botijão de gás vai chegar na metade do preço na casa do trabalhador brasileiro. Vamos quebrar esses monopólios e vamos baixar o preço do gás e do petróleo com a competição”, disse.

Apesar de citar a quebra do monopólio e uma possível abertura do mercado de gás natural e combustível, Guedes não detalhou a proposta.

Lula parabeniza deputado do Paraná por chamar ministro de ‘tchutchuca’