O prefeito do Santo Inácio (a 91 quilômetros de Maringá), no Noroeste do Estado, João Batista dos Santos (PMDB), foi preso no final da tarde de terça-feira (17) após ter sido flagrado recebendo propina de uma empresa de construção civil de Maringá.

A prisão foi feita por policiais do Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em uma estrada próxima ao trevo de acesso a Astorga (a cinquenta quilômetros de Maringá).

Segundo o delegado Alan Flore, Santos começou a ser investigado após denúncias feitas ao Gaeco. “Recebemos informações sobre possíveis irregularidades que se confirmaram com as nossas investigações e hoje (ontem) resultaram no flagrante e consequente prisão do prefeito”, explicou.

O encontro entre o prefeito e o funcionário da Vale Sul, Ademilson Aparecido Jacob, ocorreu em frente a uma cooperativa de Astorga. Os dois foram abordados pelos policiais do Gaeco quando deixavam o local logo após o pagamento ter sido efetuado. Dentro do carro de Santos foram encontrados R$ 9,1 mil em dinheiro.

Ainda segundo Flore, a empresa Vale Sul de Maringá é responsável pela execução da obra de construção de uma creche no município de Santo Inácio.

O prefeito está preso na Delegacia de Astorga e vai responder por corrupção passiva. O funcionário da empresa, que também foi detido, e o proprietário da construtora, Márcio Juliano Kazou, que foi detido em Curitiba, serão indiciados por corrupção ativa.