O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), está com suspeita de gripe H1N1. Segundo a assessoria da prefeitura, ele começou a sentir sintomas de gripe na última quarta-feira (20), mas a situação piorou na noite de sexta (22).

Por conta da febre alta, Fruet procurou atendimento médico na manhã deste sábado (23) e foi levantada a possibilidade, ainda não confirmada, de o prefeito ter contraído a gripe H1N1.

Fruet está repousando em casa e deve retornar ao trabalho na próxima terça-feira (26). Segundo a assessoria, o prefeito ainda não tomou a vacina da gripe neste ano.

De acordo com os dados divulgados pela Secretaria estadual de Saúde no dia 19 de abril, desde janeiro de 2016, o Paraná já registrou 103 casos de Influenza, dos quais 78 são de gripe A (H1N1). Segundo a SESA, cinco mortes já foram confirmadas pela doença no estado, em Foz do Iguaçu, Quitandinha, Umuarama, Maringá e São José dos Pinhais.

Vacinação

A rede pública de saúde começa na segunda-feira (25) a vacinação contra gripe, dirigida a crianças entre seis meses e menores de cinco anos, pessoas com mais de 60 anos, gestantes, mães que tiveram filhos há menos de 45 dias (puérperas) e indígenas.

A meta é vacinar 80% desses públicos, aproximadamente 260 mil pessoas em Curitiba. Na capital, todas as 109 unidades básicas de saúde farão a vacinação até o dia 20 de maio, conforme o horário de funcionamento de cada unidade.