O Orçamento de Curitiba em 2012, ano de eleição municipal, será 8% maior que o deste ano. O secretário municipal de Governo, Luiz Fernando Jamur apresentou, nesta terça-feira, em audiência pública, o plano da prefeitura para aplicar os R$ 5,03 bilhões que pretende arrecadar em 2012. Neste ano, o Orçamento foi de R$ 4,6 bilhões.

Segundo Jamur, a Prefeitura investirá R$ 987,9 milhões em saúde, R$ 821,5 milhões em educação e R$ 426 milhões em obras públicas. Dos R$ 5.03 bilhões de receitas previstas, as maiores fontes de receitas têm origens municipais (57%). O Estado repassará 17% dos recursos disponíveis e a União, 16%. A prefeitura vai encaminhar a proposta de Leio Orçamentária Anual (LOA) à Câmara Municipal na próxima quinta-feira.

Jamur lembrou que, entre audiências públicas nas regionais, sugestões depositadas em urnas nas Ruas da Cidadania e enviadas pelo site da Prefeitura, mais de 25 mil pessoas participaram da definição dos investimentos públicos do próximo ano.

“Procuramos elaborar a Lei Orçamentária de forma a atender os desejos de todos os curitibanos. Lógico que temos que respeitar os limites orçamentários. Todos os anos, a população da comunidade tem aumentado na definição dos investimentos”, afirmou o secretário de Governo.

Entre as obras mais importantes previstas para o ano que vem estão a construção de duas novas Ruas da Cidadania, do Parque Vista Alegre, do Restaurante Popular do Boqueirão e dois novos Armazéns da Família.

Na saúde, serão construídos 11 novos equipamentos, dois reconstruídos e outros 11 reformados ou ampliados. Na educação, mais 18 escolas passarão a contar com canchas cobertas, um CMAE será construído, 26 escolas e 35 CMEIs serão ampliados, reformados ou construídos.

A prefeitura prevê ainda a implantação de 10 áreas de lazer, a ampliação de 25 quilômetros da rede de iluminação e aplicação de R$ 337 milhões em pavimentação. Na área da infância e da juventude, serão aplicados R$ 24,5 milhões.