Enquanto os manifestantes ocupavam o gramado do Congresso, o presidente interino da Câmara, André Vargas (PT-PR), disse nesta quinta-feira que a Casa apoia as manifestações pacíficas em todo o País e que está disponível para ouvir as demandas do movimento. “Estamos abertos ao diálogo, desde que haja líderes identificados e com uma pauta organizada para que possamos debater e encaminhar”, afirmou Vargas, que se reúne nesta tarde com o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL).

De acordo com o presidente interino da Câmara, a preocupação da segurança é proteger o patrimônio e a integridade física dos manifestantes e, por isso, o contingente foi reforçado. Há também uma preocupação extra com o grande número de adolescentes no movimento. “Não podemos permitir que os jovens subam na abóbada. Se, eventualmente, tivesse correria, poderia colocar em risco a vida das pessoas”, afirmou, referindo-se ao episódio da segunda-feira, 17.