A primeira-dama de Minas Gerais, Carolina Oliveira Pimentel, se disse surpresa com as buscas da Polícia Federal em um de seus imóveis, em Brasília. Em nota divulgada pelo seu advogado, Pierpaolo Bottini, ela afirmou que as investigações vão servir para esclarecer quaisquer dúvidas sobre o episódio.

Nesta sexta-feira, 29, a PF vasculhou um apartamento mantido por Carolina na Asa Sul, em Brasília, no qual ela morava até se mudar para Belo Horizonte, no ano passado. A ação integra a Operação Acrônimo, que apura suposto esquema de lavagem de dinheiro envolvendo colaboradores da campanha de Pimentel ao governo mineiro.