Nem bem começou a propaganda eleitoral gratuita e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) já julgou sete ações por propaganda eleitoral antecipada no Estado, sendo que em cinco delas os denunciados foram condenados a pagar multas.

A última das condenações foi contra governador Beto Richa e o PSDB que no domingo (13) foi multado em R$ 5 mil por propaganda antecipada durante a convenção estadual do partido, no dia 29 de julho.

A ação foi movida pela coligação Paraná Olhando Para Frente, da candidata Gleisi Hoffmann. O governador foi notificado da multa na segunda-feira (14) e tem três dias úteis para recorrer da sentença. A petista moveu outras três ações pelo mesmo motivo.

A primeira foi contra Cleverson Lima e Gilberto Maciel, em virtude de ambos criarem uma comunidade no Facebook contendo textos ofensivos à candidata do PT. Cada um foi multado em R$ 5 mil e ambos pediram parcelamento das multas, sendo que a solicitação está tramitando no TRE.

A segunda ação foi contra Evaldo Hadack Usho, que criou um site contendo informações depreciativas contra Gleisi. O réu não recorreu da multa no valor de R$ 5 mil e a mesma já foi encaminhada para a Receita Federal efetuar a cobrança.

A terceira e última ação movida pela petista foi contra o deputado estadual Ademar Traiano (PSDB), que foi notificado pelo TRE na última quarta-feira (09). O deputado recorreu no dia seguinte, mas o recurso ainda não foi julgado pelo tribunal.

Por fim, o TRE acatou a ação do PMDB contra o deputado federal José Carlos Becker de Oliveira e Silva (PT), o Zeca Dirceu, por veiculação de outdoors e folhetos na cidade de Umuarama. O Tribunal multou o deputado em R$ 10 mil, que recorreu da sentença. O recurso será julgado hoje.

Paraná Online no Google Plus

Paraná Online no Facebook