A bancada do PSB no Senado emitiu uma nota pedindo que o Conselho de Ética da Casa não tenha entre seus membros senadores que estejam na relação de investigados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na operação Lava Jato.

No documento, a bancada pessebista disse considerar “da maior gravidade” os pedidos de abertura de inquérito tornados públicos na última sexta-feira, 6, e disse querer “preservar a imagem do poder Legislativo”.

“Em defesa da transparência e da ética, o PSB sugere que seja feita a composição do Conselho de Ética do Senado, com exigência, para assegurar a credibilidade de suas decisões, de que nenhum de seus membros estejam na relação dos investigados pelo STF”, diz a nota enviada nesta tarde.