O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, foi reconduzido no sábado (7) à presidência nacional do PSB, durante o XI Congresso Nacional da legenda, realizado em Brasília. Também foram reconduzidos aos cargos os demais dirigentes do partido. O ex-ministro Roberto Amaral ficou na vice-presidência e o senador Renato Casagrande (PSB-ES) ficou como secretário-geral.

Durante o congresso, dirigentes do PSB de todo o Brasil aprovaram mudanças no estatuto do partido e discutiram diretrizes para as políticas de alianças partidárias para as eleições municipais de outubro próximo. O PSB trabalha pelo fortalecimento e união dos partidos que formam o bloco de centro esquerda.

Participaram do congresso mais de mil militantes e dirigentes do PSB, incluindo parlamentares federias, estaduais e municipais, representantes dos executivos estaduais e municipais, além de pré-candidatos do partido a prefeitos e vereadores de todo o Brasil.