O líder do PSDB no Senado, Alvaro Dias (PR), informou hoje que na votação da proposta do salário mínimo para este ano a bancada vai manter o compromisso assumido na campanha eleitoral pelo valor de R$ 600,00. No caso de ser rejeitada essa emenda, o PSDB apoiará a proposta das centrais sindicais de um reajuste do mínimo para R$ 560,00.

“Seria estranho o PSDB adotar uma postura na campanha eleitoral e outra depois. É essencial honrar os compromissos assumidos até para que possamos ter autoridade de cobrar daqueles que governam o País”, disse.

O líder acredita que a proposta do partido “fortalece” a iniciativa das centrais sindicais que, segundo ele, passa a ser uma alternativa mais moderada para o governo. “Do ponto de vista da pressão que deve ser exercida sobre o Planalto, que tem uma maioria esmagadora, a nossa proposta ajuda sempre e não atrapalha nunca porque as centrais sindicais, que estão propondo um salário mínimo menor do que o nosso, certamente serão beneficiadas pela nossa persistência em aprovar um salário no valor de R$ 600,00”, afirmou.