O líder tucano na Câmara, deputado Duarte Nogueira (PSDB-SP), e o deputado Antônio Imbassahy (PSDB-BA) protocolaram hoje na Comissão de Ética Pública uma representação contra o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, e o ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel. Os tucanos pedem a demissão de Gabrielli e Pimentel por terem se encontrado com o ex-ministro e deputado cassado José Dirceu em um hotel em Brasília, conforme revelou reportagem da revista Veja.

Na representação, os deputados afirmam que Pimentel e Gabrielli atentaram contra o Código de Conduta da Alta Administração Federal ao se encontrarem com Dirceu. No caso do presidente da Petrobras, os tucanos observam que o ex-ministro atua como consultor de empresas petrolíferas. Em relação a Pimentel, foi destacado que por sua função teria acesso a informações privilegiadas do governo e não poderia repassá-las a alguém que atua na iniciativa privada. Os tucanos pedem que a comissão aplique uma advertência aos dois e que recomende à presidente Dilma Rousseff a demissão.