Petistas querem participação do
presidente na disputa pela capital.

O deputado federal Florisvaldo “Rosinha” Fier disse ontem que a coordenação da campanha do deputado estadual Ângelo Vanhoni (PT) solicitou ao presidente nacional do PT, José Genoino, que inclua Curitiba no roteiro do presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) se ele decidir participar da campanha eleitoral pelo país nos próximos dias.

“Nós pedimos ao Genoino que o presidente venha a Curitiba se ele disponibilizar uma agenda de campanha. O Genoino nos disse que ainda não tem nada definido”, afirmou Rosinha, um dos coordenadores da campanha de Vanhoni que conversou anteontem com Genoino. O presidente do PT participou de uma caminhada pela rua das Flores com Vanhoni em Curitiba.

De acordo com Rosinha, no envolvimento do presidente na campanha eleitoral não é um fato inédito. Em São Paulo, Lula manifestou apoio à reeleição da prefeita Marta Suplicy durante uma sonelidade oficial. “Se o Lula vier será ótimo. O Fernando Henrique já fez isso quando era presidente e ajudou vários dos seus candidatos”, afirmou o deputado.

O presidente municipal do partido, Roberto Salomão, acha que mesmo visitando a cidade, Lula não aparecerá em eventos públicos com Vanhoni. “Já há uma definição de que o presidente não participa de passeatas, carreatas e comícios”, afirmou Salomão.

Palanque

Por enquanto, somente está confirmada a vinda do secretário-geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho. Ele estará em Curitiba neste sábado, dia 25, quando coordena uma plenária do militantes petistas, no Colégio São José. Ligado a correntes da Igreja Católica, ele vem conversar com os filiados petistas em Curitiba que atuam nas pastorais e outras entidades católicas e que decidiram ajudar na campanha de Vanhoni na última semana antes da eleição.

Hoje, a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, estará na cidade. Mas não deverá participar de nenhuma atividade de campanha junto com Vanhoni. Segundo Rosinha, Marina vem a serviço do governo – ela inaugura a sede do Ibama em Curitiba – e somente poderia cumprir agenda eleitoral à noite, após o expediente oficial. Como a ministra não avisou com antecedência sobre sua vinda, Vanhoni já confirmou participação em um debate que a coordenação da campanha não pretende cancelar, informou Rosinha.